Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gare do Oriente, Médio

Dois arquitectos portugueses emigram para o Reino da Arábia Saudita. Um escreve (às vezes também esquiça), outro fotografa.

Gare do Oriente, Médio

Dois arquitectos portugueses emigram para o Reino da Arábia Saudita. Um escreve (às vezes também esquiça), outro fotografa.

  Mais ou menos. O que lá estava de Foster + Partners era o design da torre Al Faisalyah. Estas 3 mulheres encontram-se todos os segundos sábados de cada mês, no restaurante que fica na esfera do topo. O restaurante tem buffet de fim de tarde, há pequenas sandes de salmão e queijo, macaroons, pastelaria diversa, sushi, fruta fresca e cascata de chocolate, zaatar, mini pizzas, café, chá de menta, sumos de fruta, trazem muita coisa para a mesa, mas acabam por comer pouco. Conversam (...)
Não sei porquê… Não é grande e também não é assim tão pequena. Loura… também não estou bem a ver… O amarelo é o tom geral de todo o país. Talvez os locais tenham descoberto aqui um tom de louro especial, assim a modos que uma luz de Lisboa mas em dourado.   Ushaiger é uma aldeia histórica no centro do país que com o advento do turismo ganhou alguma fama. Ainda me lembro de quando eram os expatriados que os únicos visitantes e os locais nos achavam tolinhos por ir (...)
16 Mai, 2021

HAJA SAÚDE

Vai bem, obrigado.  O sistema nacional de saúde saudita baseia-se em hospitais públicos para os autóctones, gratuitos,  como seria de esperar. Consultas de especialidade podem ter listas de espera mais prolongadas, pelo que alguns complementam a coisa com seguros de saúde, normalmente por conta da empresa que os emprega. Para os outros, os seguros de saúde são normalmente por conta da entidade empregadora. Ir ao hospital costuma ser um processo simples, admissão, triagem (no (...)
De todas as imagens mentais que podemos fazer do Médio Oriente a da floresta tropical não será provavelmente a primeira que nos virá à idea.   E no entanto… A pandemia que parou todo um mundo “normal” veio fazer cada um arranjar alternativas às rotinas que tinha até então. No meu caso era viajar para fora da Arábia Saudita a cada 3 meses, normalmente para voltar a Portugal e ver a família. Quando isto deixou de ser possível passei a fazer o famoso “vá para fora cá (...)
01 Mai, 2021

O TEMPO

Faz calor (duh) mas o assunto não é desse tempo. Embora até possa haver alguma relação com o ritmo a que se funciona por aqui, que isto anda tudo ligado. Como já deu para se perceber pelos textos anteriores, no trânsito andam sempre rápido, com pressa de chegar a sítios. Quando lá chegam, acalmam. Há lindas publicações inspiradoras em redes sociais, sobre a jornada ser mais importante do que o destino, mas parece que o algoritmo do Facebook não permite que isso aqui chegue. (...)
Yanbu, “A capital do mergulho” É assim que Arábia Saudita está a vender este novo destino. Na costa Oeste da Arábia Saudita, Yanbu é banhada pelo magnífico Mar Vermelho. Para os aficionados do mergulho em todo mundo este é uma das “Mecas” mundiais e um dos pontos obrigatórios em qualquer “bucket list” de destinos para mergulho. Para os residentes no país e que praticam mergulho, Yanbu não é o destino regular por razões logísticas. Mas é sem dúvida um dos melhores (...)
2021, Janeiro 20 9:05 - Quarta deslocação à Mooror, para me encontrar com o condutor, Sultan de sua graça, ainda não chegou. A polícia telefona-lhe, ele desculpa-se com dificuldade em arranjar um carro para ir. Compreende-se, o J70 não deve ser fácil de arranjar. 11:03 - Nova chamada, já está perto. Já todos percebemos que ele não vai. 11:30 - Finalmente tenho nas mãos a autorização de reparação, no fundo o mais importante para poder ter de novo o carro em estado de (...)
Para responder ao desafio no último post do Miguel, fui fazer uma visita aos meus arquivos em busca das fotografias da visita às Farazan em 2018. Outros tempos… Olhando agora para as fotografias dá uma certa nostalgia, parecendo que não a máscara é uma coisa que aborrece na fotografia apesar de oferecer um salvo conduto aos menos abonados por Afrodite. Mas mais que tudo as fotos serviram para reavivar a curiosidade de voltar e visitar com mais tempo. E mais que tudo ver os segredos (...)
Interrompo a série de acidentes para explicar tudo o que há a saber sobre as ilhas Farasan. Quase tudo. Enfim, alguma coisa.  As ilhas Farasan ficam no Mar Vermelho, mais a Sul, do lado direito de quem sobe, junto a Jazan, Arábia Saudita. Há muita bicheza para ver, entre pássaros e peixes. E praias de areia branca. Também há os restos de um forte otomano, mas basicamente são quatro paredes não caiadas, e não cheira a alecrim. A melhor altura para ir é entre Outubro e Maio, (...)
Mais um sítio que estava na minha “bucket list” de sítios para visitar. Talvez uma deformação arquitectónica, mas o invulgar do edifício tinha deixado em mim uma curiosidade que era necessário resolver. E a espera foi feliz pois os deuses da luz alinharam-se para um final de tarde perfeito para a prática da fotografia. Foi um exercício de velocidade, pois o famoso lusco fusco neste país são mesmo aqueles 5/7 minutos.   Bruno Antunes, 4 de Abril de 2021